COLABORE COM O PEQUENO COTOLENGO

Terapeutas caninos visitam Pequeno Cotolengo

6/3/2019
Últimas

Seis cães e seus amigos humanos tiveram a missão nobre de alegrar o dia dos moradores do Pequeno Cotolengo.

Quem coordenou essa turma é a Doutoranda em Ciência Animal pela Pontifícia Universidade Católica – PUC PR, Ana Micheloto, que realiza as visitas como parte do estudo que busca entender os benefícios do vínculo entre animal e paciente.  

O mais experiente dos cães é o Chico, o Cão Terapeuta da Ana, que além das visitas ao Pequeno Cotolengo tem uma vasta lista de atividades como o acompanhamento a pacientes com necessidades especiais na Clínica Odontológica da PUC, e o apoio psicopedagógico aos alunos da universidade.

Além do Chico e da Ana, o projeto envolve professores e estudantes do Grupo de Estudos em Intervenções Assistidas por Animais e também os voluntários do Projeto Amigo Bicho de Curitiba.

Para participar das atividades visitando hospitais, asilos e instituições como o Pequeno Cotolengo, os cães precisam estar com a higiene, as vacinas e a desvermifugação em dia e também ter um temperamento tranquilo, para que possam receber os carinhos dos seus ‘pacientes’.

Entre um cafuné e um beijo em forma de lambida, os vínculos entre animal e assistido vão se formando, e todo esse carinho chega também aos voluntários do projeto que são os responsáveis pelos cães, como explica Ana Micheloto: “É até mais gratificante para a gente do que para eles, porque toda a felicidade que eles demonstram com os animais e com a gente, não tem o que pague. É muito bom mesmo”.

A visita ao Pequeno Cotolengo neste começo de ano, fez parte de uma série de atividades da Colônia de Férias preparada pela equipe multiprofissional da instituição, que tem como intuito alegrar e estimular sensorialmente e socialmente os moradores durante o período de férias escolares.

“Já aconteceu de moradores que não costumam esboçar sorrisos naturalmente, terem uma resposta bem positiva ao receberem os carinhos dos cachorros. E esse é o objetivo da Colônia de Férias, propor atividades divertidas, que tirem eles da rotina e que também sejam terapêuticas” explica a fisioterapeuta, Ágata Santos Conceição.

Posts Relacionados

Parceiros Mantenedores