COLABORE COM O PEQUENO COTOLENGO

Universitários no Pequeno Cotolengo

3/7/2018
Últimas

Instituições do Terceiro Setor como o Pequeno Cotolengo são lugares que podem propiciar aos universitários uma ampliação de conhecimento e oportunidade de crescimento pessoal e profissional.

São três principais formas de atuação. Uma delas é os acadêmicos utilizarem como objeto de pesquisa para monografia e demais projetos, os trabalhos realizados na instituição, outra é por meio do estágio obrigatório em diversas áreas de atuação, e a terceira forma é por meio do trabalho voluntário.

A Pastoral Universitária da FAE Centro Universitário, traz em média 200 acadêmicos todos os anos para prestar trabalho voluntário no Pequeno Cotolengo. A Pastoral tem como objetivo compartilhar, entre toda a comunidade universitária, experiências de vida e evangelização.

Wellington Minoru Kihara, membro da Pastoral é responsável por conduzir os alunos nas ações no Pequeno Cotolengo. São atividades como passeio com os moradores, auxílio no desenvolvimento de produtos, atividades com moradores como pintura de unha, barba, dança e música. “Os acadêmicos se motivam pela oportunidade em ajudar alguém, de fazer a diferença na vida de outra pessoa, de ter contato com uma outra realidade”.

Além da parte social, Wellingaton explica que experiências em ações sociais trazem maiores oportunidades no mercado de trabalho: “Aumenta a empregabilidade dos acadêmicos, motivando-os ainda mais a participarem das atividades. Alguns acadêmicos também participam pela motivação em fazer um intercâmbio, uma vez que a ação social realizada por meio do trabalho voluntário é muito valorizado no exterior”.

 A coordenadora de voluntariado Marly Tokarski explica a importância de ter a presença dos acadêmicos no Pequeno Cotolengo: “A participação dos jovens no voluntariado traz a eles um acréscimo na bagagem de formação. Aqui eles podem aplicar os conhecimentos que recebem durante o curso, voltando esses conhecimentos para o social. Eles ampliam sua visão de mundo, atribuem novos significados à sua formação e o Pequeno Cotolengo só tem a ganhar com a presença de pessoas jovens e dispostas a ajudar”.

A instituição também oferece aos universitários que realizam o voluntariado um certificado de horas complementares. A maioria das faculdades exigem a comprovação de um número de horas complementares para a formação dos acadêmicos.

 

Posts Relacionados

Parceiros Mantenedores