COLABORE COM O PEQUENO COTOLENGO

Visita Canônica

13/3/2018
Últimas

Nesta semana o Pequeno Cotolengo recebeu a Visita Canônica. Essa visita faz parte de um artigo dentro do Capítulo Geral da Congregação Orionita, onde no período de 6 anos, o Superior Geral ou seus representantes devem visitar TODAS as obras orionitas espalhadas pelo MUNDO.

E agora, chegou a nossa vez!

Por isso, nos últimos dois dias, o padre Italiano, Dom Oreste Ferrari, Vigário Geral, acompanhado do padre Amilar Eurides Giuriato do Conselho da Província Norte, estiveram presentes no Pequeno Cotolengo analisando os resultados e caminhos trilhados pela nossa instituição.

“A visita canônica serve para revisar o que foi feito nos últimos seis anos e planejar os objetivos para os próximos seis anos. Fazemos essa visita para ajudar cada realidade, cada comunidade e cada confrade a entender melhor o espírito da Congregação, o espírito do carisma orionita, e para dar orientações para que todas as obras caminhem na direção da congregação” explica Dom Oreste.

A Congregação Orionita está presentem em 31 países. São hospitais, escolas, faculdades, centros de convivências, paróquias, Pequenos Cotolengos, entre outras obras de caridade, que atendem a todas as formas de pobreza e cuidam dos que mais precisam, como ensinou São Luis Orione.

Padre Amilar, lembrou a todos os colaboradores do Pequeno Cotolengo, a importância de nos reconhecermos como herdeiros da missão de São Luis Orione. “Cada um é importante, cada um tem o seu papel e o desenvolve em nome de Jesus. É Ele que nos impulsiona e nos faz seguidores desse grande Santo, São Luis Orione. Dom Orione permanece vivo através de cada um de nós que nos colocamos a serviço dos mais pobres, humildes, simples e rejeitados da sociedade”.

Foi um momento importante, que todos os colaboradores puderam participar, e que vai impactar diretamente nos próximos passos dados pelo Pequeno Cotolengo.

Dom Oreste conta que o nosso trabalho deixou boas impressões: “Foi a primeira vez que vi uma obra tão bem organizada, com muitos colaboradores, especialmente muitos voluntários. Se uma obra tem muitos voluntários é porque ela é apreciada na sociedade e que seu trabalho está sendo muito bem feito”.

Posts Relacionados

Parceiros Mantenedores